30 maio 2005

Caminhando e cantando e dançando e rebolando em plena Av. Paulista

Não há assunto melhor para inaugurar um Blog que a 9º Parada Gay de São Paulo, especialmente quando esta ganha este ano uma concorrente de peso, a Marcha para Jesus ocorrida em 26/05 no feriado de Corpus Christi e, segundo estimativas da Polícia Militar, levou 2 milhões de pessoas à Av. Paulista. Agora, venhamos e convenhamos, a mesma Polícia Militar parece não estimar muito com a iniciativa GLBT ao contrário do entusiasmo conferido a eles na Marcha para Jesus. Isto porque a ONG Associação do Orgulho GLBT brigou até o último momento para conseguir ostentar números iguais ou superiores a 2 milhões, mas a PM, impassível, manteve a estimativa de 1,8 milhão de pessoas.
Mesmo não podendo se afirmar como o maior evento já ocorrido na Av. Paulista, a Parada do Orgulho Gay pode ser, acertadamente, considerada a mais lucrativa para o turismo paulistano e, definitivamente, gera muito mais Ibope que sua titânica concorrente, conquistando espaço em programas domingualescos estapafúrdios como Faustão e Gugu, auxiliando os nonsense do Pânico em suas bizarrices e fazendo parte da pauta valiosíssima do Fantástico.
Mais uma prova de que o que importa, na verdade, é a qualidade.

2 comentários:

Edu disse...

er...legal!

Simone disse...

Ainda bem que todo mundo tem , pelo menos, o direito mde utilizar a mais paulista de todas as avenidas, para ser visto, ouvido, reconhecido ou protestado. No dia que couber na Praça da Paz, no Ibirapuera, o número de pessoas que as comissões organizadoras afirmam, não haverá mais parque, não haverá mais avenida. Fica com o numero da polícia: eles não estão promovendo nada.