24 novembro 2005

Ser eu só -
(imanência indesejável)
a coisa em si -
só eu comigo só:
individuação.
Ninguém contigo sós:
dissimulação.
Outra com eles só:
imitação.
Perante todos
só meus lábios sorriem -
minha mente chora só:
solidão.

6 comentários:

Anônimo disse...

Dani, gostei mais desta porque a primeira eu não captei...rs...gosto qdo vc escreve suas poesias...vc tem futuro, menina !!!
Nati

Tatiana disse...

eu estou passando por isso agora!!!

Marcos disse...

Isso dói, mas em momentos de Poliana, nos ensina um bocado, inclusive a separar trigo de joio.

Doutor X disse...

Nada mais íntimo este nosso absurdo proporcionado. Ele transparece nos fatos e ações do dia-a-dia,tal qual o vento em locomoção...

Considerações.
Doutor X

Ana disse...

Uma quantidade imensa de projeções e associações cada vez que leio esse seu postzinho... Se eu parar pra pensar acho que chego a pirar... ahaha.. melhor não...

gosto dele (do post... ahhh do moço tb,rs... vc sabe já).. gosto muito... de verdade..

bessitos...
Ana

ariadne disse...

Vc frenquenta meu espaço e sempre deixa recado lá , fica parecendo que eu não retribuo a visita . Na verdade eu venho sempre e vc me deixa sem palavras, acabo ficando de boca aberta e vou me embora. Como este post em que , tenho certeza , todo mundo se vê um pouco .

beijosss