06 julho 2005

Pobre Vivente

O cimento esconde tijolos sobrepostos.
A carne sobrepõe os fracos ossos.
O suor de teus poros,
Sobrepõe o medo em teus olhos.

O terror te segue a alma.
Alimenta os filhos teus.
A comida não é farta,
Erga as mãos para o céu,
Peça à Santa das Causas Perdidas,
A proteção de Deus.

Sangue jorra fora,
Ferve-te dentro.
Coração descompassado.
Bateria sem enredo.

A música da sirene.
A única melodia.
O Hino Nacional.
Os calos que doem.
A máquina que constrói.
O revolver racional.

Pá!

Esperança trancada num caixão.
Lágrimas envoltas em olhares medrosos.

"O melhor do Brasil é o brasileiro"

3 comentários:

Fabrício Haddad disse...

O MELHOR DO BRASIL NÃO SÃO TODOS OS BRASILEIRO... PELO MENOS UNS QUE ESTÃO EM BRASÍLIA ME DIZ ISSO...

Edu disse...

Onde esta a legenda?ou qdo vai ser a palestra?

Mia disse...

profundo...