08 dezembro 2005

Patético

"E antes que eu amarre uma corda em meu pescoço e me mate, gritarei contra todos aqueles que um dia disseram que amar é bom.
Sentimentalismo desgraçado
Que nem com dez mil lágrimas conseguirei tirar isso de mim."

Gravidade

Mmc2
F= ---------
R2

Cai

14 comentários:

Danielle Ribeiro disse...

Em alguma resposta a comentário do post anterior, escrevi algo muito, mas muito errado mesmo ...
Espero que certa esteja a mote "é errando que se aprende" para aqueles que querem acertar sempre ... no caso, para mim mesma :-/ ...

Anônimo disse...

Gostei do post!
Mas, como estou num momento "preciso pensar antes de me expressar" o comment will come later.
kisses

Cirineu disse...

Vamos corrigir então; "viver é bom" com todo e qualquer feito lateral que a vida traga com ela.

Ana disse...

And... Here it is!

Ahh.. o Amor... tão deliciosamente patético... Por mais que eu negue, é bom demais vivenciar o tal "sentimentalismo desgraçado". Ainda que, por vezes, enforcamento apareça como a única solução.. rsrsrs..

Que post maravilhoso!!!! Qto mais leio... qto mais penso a respeito, mais eu gosto..

Acho que vou copia-lo... don´t worry baby, all credits will be given to you.

ahh.. a parte da fórmula vai ser ignorada.. por razões pessoais..rsrs

kisses...

beijo de arrudA disse...

e a gente continua dando corda...

Pat Maria disse...

Coisa de apaixonada ou não (que medo, a Patricia apaixonada...)
eu curti esse post
eeeeeeeee finalmente eu entendi alguma coisa desse famigerado blog!

atenção a uma coisa: meus comments estão mais frequentes pois eu ando sem nada pra fazer no serviço, não fique achando que é obrigação minha comentar! hahahahahaha

Apesar de toda brincadera vc sabe que te adoro né?
beijinho

Dona Estultícia disse...

Clap clap clap! Bjos!

ariadne disse...

:-) Então grita pra mim pq eu te digo : Amar é bom, com reservas :-P

Vê se coloca texto teu no concurso dos malditos !!!

bj

Dora W disse...

como sempre, a Física.. sempre a Física... !

mia disse...

Nem com dez mil lágrimas, nem mudando de objeto: nunca conseguiria tirar o amor de dentro de você. Às vezes óbvio [ou talvez eu esteja viajando ao te dizer isso] mas o motivo está na causa e não na consequência. Leia o post novamente e sinta o que eu digo.

B-sos dulces!

PS: Gostei muuuuuuuuuuuuuuuuuuito do post. Geralmente gosto de coisas que me fazem sentir. Obrigada.

Danielle Ribeiro disse...

Mi, meu amor .. eu que te agradeço ... gosto de coisas que me fazem pensar .. não gosto de sentir .. me deixa vulnerável e, disso, tenho medo ... beijos

Doutor X disse...

Sem dúvida, sentir é uma das piores contradições existentes. Se você 'quer'(e esta palavra é perigosa porque nunca sabemos o que queremos totalmente ou o que podemos/poderíamos querer) se iludir e fazer da vida um sonho,sinta,mas conheça que o outro lado da moeda também existe na mesma intensidade. É uma questão de jogo.Você aposta e vê no que dá.
Mesmo que queiramos fugir desta "bobeira",sempre caímos se não no amor pessoa-pessoa,em outros apegamentos,seja na crença,objeto,etc. Por isso digo aquela frase clássica:pensamos mais com a emoção que com a razão. E isto funciona qual um 'instinto' da própria existência.

O homem não vive só,precisa se apegar em algo para se sustentar.

Ana disse...

aqui a gente fala de paixão ou cisma???

bjs

Danielle Ribeiro disse...

Uhn... boa pergunta .. mas acho que é mais grave que cisma mesmo ... porém é possível de ter um erro conceitual ai ...
Acho que falamos mesmo da perda total de si mesmo no total investimento das próprias energias em outrem ... :-/ ... viajei? Beijos