12 abril 2007

O Mendigo e os Sete Postes

Adilson Santos da Silva, 33 anos, proprietário de 7 postes no bloco central da Rua das Macieiras na Cidade das Ovelhas, ficara conhecido na vizinhança pelo apelido de Apóstolo de Deus, devido às inscrições que calcava em seus postes. Como em uma ordenação cronológicas de sua formação, Adilson escreveu, respectivamente, nos postes:

1º Poste: Apóstolo de Deus
2º Poste: Não postes seres no mundo para rastejar
3º Poste: De quatro é bem melhor
4º Poste: Balança o rabo que eu gosto
5º Poste: Comer
6º Poste: Cagar
7º Poste: Dormir

Para a surpresa de toda a população, Apóstolo havia arrumado uma namorada! Seus poucos dentes escurecidos e seus odores fecais não impediam beijos e amassos acalourados. Não raro, a população se punha repudiada pelos flagrantes de fornicação entre os dois amantes! Decidida a pôr fim na vadiagem, a vizinhança denunciou Apóstolo à polícia. Em cinco anos preso por atentado ao pudor, Apóstolo passara a ler e verbalizar fervorosamente versículos bíblicos. Mudara de pseudônimo e agora se auto-denominava "Missionário de Cristo". De volta ao bloco central da Rua das Macieiras após ter cumprido sua pena, notara que não havia mais ali as inscrições que deixara à época de sua liberdade! Disposto a reintegrar a posse de suas propriedades, o Missionário de Cristo defecou no primeiro poste e escreveu:

"Cão"

3 comentários:

Mia disse...

oh... que lindinha! Gracias, cariño.
Agora só falta você também pensar com carinho sobre o post com inspiração em conto de fadas...

*** nem estou querendo pedir muito, né!? :P jejeje***

B-sos!

Fabrício Brandão disse...

Danielle,

Escritos incisivos os teus. Palavra de ordem por aqui: afiar a lâmina aguçada do olhar para depois verter tudo em sangue útil.

Obrigado pela visita ao Baratos Afins!

Beijos!

Tyler Bazz disse...

Gostei do texto.. \o/