25 outubro 2007

Prendar

vou
me envolver
ver
o enredo crescer
ser
personagem criada
da
mulher que fora menina
na
casa da família que dizia quem seria
se ria
toda quando sentia sê serva mar, sê não rainha lua
sua
voz rouca acorda ainda sonâmbula a dizer bom dia e soprar
sombra

2 comentários:

Idéia disse...

"...ser
personagem criada
da
mulher que fora menina
na
casa da família que dizia quem seria
se ria..."
o texto me lembra uma porção de amigas minha
que dizem a mesma coisa , mas com outras palavras

Anônimo disse...

bom poema.bela estrutura. pererê